domingo, 9 de dezembro de 2012

Receita - Bolo na Caneca

Olá a todos, como este período está quase a acabar gostaria de me despedir de vocês com uma receita! Mas uma receita + rápida, + fácil, + científica e + deliciosa! Chama-se BOLO NA CANECA!

Material:

  • Caneca
  • Colher de sopa
  • Garfo
  • Microondas
  • Avental


Ingredientes:

  • 4 colheres de sopa de farinha com fermento
  • 4 colheres de açúcar
  • 2 colheres de chocolate em pó
  • 2 colheres de leite
  • 2 colheres de óleo vegetal
  • 1 ovo

Procedimento:

  1. Antes de mais nada, veste o teu avental! Agora, coloca na caneca 4 colheres de farinha com fermento, 4 colheres de açúcar e 2 colheres de chocolate. Mistura bem com um garfo.
  2.  Depois de bem misturado, irás obter uma mistura acastanhada. Mas ainda não parece um bolo, pois não? Se tentares comê-lo com o garfo será muito difícil. E não será muito delicioso!
  3. Adiciona 1 ovo, 2 colheres de leite e 2 colheres de óleo vegetal. Mistura tudo cuidadosamente com um garfo.
  4. Coloca o bolo no microondas a 600W e espera mais ou menos 3 minutos... cuidado que esá quente!
  5. Coloca um pouco de áçucar em pó por cima do bolo já feito
Enquanto esperas que o bolo arrefeça, pensa sobre o que terá acontecido dentro do microondas... Agora parece-se com um bolo!

O que aconteceu?
A farinha de trigo tem diferentes componentes, nomeadamente amido, açúcares, proteínas, gorduras, sais minerais e água. Quando se junta um líquido, como a água ou o leite, á farinha, estas proteínas vão ligar-se entre si e formar como que uma rede (glúten) forte e elástica. A farinha que se vende com fermento, que normalmente é usada para bolos, tem um baixo conteúdo em proteínas, o que vai dificultar a formação desta rede. A farinha desta receita já tem fermento. Este é formado por bicarbonato de sódio( uma base) e um ácido, em quantidade sufuciente para reagirem entre si. O fermento em pó tem ainda amido que utilizado para manter este dois componentes separados e secos, impedindo assim que reajam entre si. Quando se mistura o fermento com um líquido contendo água dá-se uma reação química entre o bicarbonato e ácido e novos produtos são formados. Esta reação dá-se mais rapidamente a quente. O aspeto mais importante desta reação é a formação de dióxido de carbono, um gás, produzindo milhões de bolinhas que vão contribuir para tornar os bolos mais leves.



Bicarbonato de sódio + ácido -------> sal + dióxido de carbono + água


Espero que gostem! Boa sobremesa! : )

Substâncias iónicas

 O átomo é uma unidade estrutural neutra, porque é constituído por partículas com carga positiva (protões) e partículas com carga negativa (eletrões) em igual número. Isto é, se um átomo tem 2 protôes, também tem 2 eletrôes, para que a carga elétrica seja nula. Desta forma, também as moléculas são unidades estruturais neutras.Mas existem substâncias cujas unidades estruturais têm carga elétrica: as substâncias iónicas.

Os iões são partículas que podem ter carga elétrica positiva ou negativa. Os iões com carga elétrica positiva são chamados de catiões e os iões com carga elétrica negativa são chamados de aniões. Os iões resultam de átomos ou moléculas por perda ou ganho de eletrões.
A fórmula do ião deve indicar o átomo ou átomos que lhe deram origem, através dos respetivos símbolos, e a carga do ião. Esta é colocada em índice superior, do lado direito

 Tabela de iões

Catiões
NomeSímbolo
AlumínioAl3+
AmónioNH4+
BárioBa2+
BerílioBe2+
BismutoBi3+
BoroB3+
CádmioCd2+
CálcioCa2+
CésioCs+
ChumboPb2+
Cobalto (II)Co2+
Cobalto (III)Co3+
Cobre (I)Cu+
Cobre (II)Cu2+
Crómio (III)Cr3+
Estanho (II)Sn2+
Estanho (IV)Sn4+
EstrôncioSr2+
Ferro (II)Fe2+
Ferro (III)Fe3+
GálioGa3+
HidrogénioH+
LítioLi+
MagnésioMg2+
Manganésio (II)Mn2+
Manganésio (III)Mn3+
Mercúrio (I)Hg22+
Mercúrio (II)Hg2+
Níquel (II)Ni2+
Níquel (III)Ni3+
Ouro (I)Au+
Ouro (III)Au3+
OxónioH3O+
Platina (II)Pt2+
PotássioK+
PrataAg+
SódioNa+
Vanádio (V)V5+
ZincoZn2+


 
Aniões
NomeSímbolo
AcetatoCH3CO2-
BrometoBr-
CarbonatoCO32-
CianatoCNO-
CianetoCN-
CloratoClO3-
CloretoCl-
CloritoClO2-
CromatoCrO42-
DicromatoCr2O72-
DiidrogenofosfatoH2PO4-
FluoretoF-
FosfatoPO43-
FtalatoC8H4O42-
Hexacianoferrato (II)Fe(CN)64-
Hexacianoferrato (III)Fe(CN)63-
HidretoH-
Hidrogenocarbonato (bicarbonato)HCO3-
HidrogenodifluoretoHF2-
HidrogenofosfatoHPO42-
HidrogenoftalatoHC8H4O4-
HidrogenossulfatoHSO42-
HidrogenossulfitoHSO32-
HidrogenossulfuretoHS-
HidróxidoHO-
HipocloritoClO-
HipoioditoIO-
IodatoIO3-
IodetoI-
NitratoNO3-
NitritoNO2-
OxalatoC2O42-
ÓxidoO2-
PercloratoClO4-
PermanganatoMnO4-
PeróxidoO22-
SulfatoSO42-
SulfitoSO32-
SulfuretoS2-
TiocianatoSCN-
TiossulfatoS2O32-
TiossulfitoS2O22-
Tri-iodetoI3-
 Se um ião for formado por 1 átomo, designa-se ião monoatómico e se for formado por mais de 1 átomo chamar-se-à ião poliatómico.
As substâncias iónicas são neutrasporque são sempre constituídas por catiões e aniões, que leva a que todas as cargas positivas anulem as negativas. Os catiões ( iões positivos) atraem os aniões (iões negativos).
Exemplos: Sulfato de cobre (II)

                   SO4 ^2-      Cu ^2+          -----------> CuSO4

Carbonato de Cálcio
CO3 ^2-         Ca ^2+          -----------------> CaCO3

Hidrogenocarbonato de cálcio
  HCO3 ^1-                  Ca ^2+  ----------------> Ca(HCO3)2

Dicromato de potássio
Cr2O7 ^2-       K ^1+     --------------------------> K2Cr2O7

Acerto de equações químicas


Combustão do metano:

Metano(g) + Oxigénio(g) --> Dióxido de Carbono(g) + Água(g)
CH4   (g)      +     O2  (g) ------>      CO(g)            + H2O (g)

O número total de átomos de cada elemento químico nos reagentes tem de ser igual ao número total de átomos do elemento químico nos produtos da reação. 
Nos reagentes: 1C, 4H, 2O
Nos produtos: 1C, 3O, 2H

Respeitando a lei de Lavoisier, a equação acima fica:
CH4   (g)      +     2O2  (g) ------>      CO(g)            + 2H2O (g)

Nos reagentes: 1C, 4H, 4O (2x2)
Nos produtos: 1C, 2O, 4H (2x2) , 2O 

Atenção: colocam-se algarismos antes das fórmulas químicas (coeficiente estequiométrico). NUNCA SE ALTERA A FÓRMULA QUÍMICA!

Lei de Lavoisier/Lei de Conservação da massa:
Como a Lei de Lavoisier diz: A massa total dos reagentes é igual á massa totas dos produtos de reação.

"Na Natureza nada de cria, nada de perde, tudo se transforma."

Moléculas elementares e compostas e a sua leitura


 Nome do elemento químico                       Símbolo Químico
Hidrogénio                                            H
Potássio                                               K
Oxigénio                                               O
Hélio                                                   He
Cálcio                                                  Ca
Cobre                                                  Cu

Atenção: Lê-se letra a letra; A primeira letra é sempre maiúscula e a segunda é sempre minúscula;


                      Nome de moléculas (elementares)                Fórmula Química

                Hidrogénio                      H2 (2 átomos de H ligados entre si)
               Oxigénio                         O2 (2 átomos de O ligados entre si)
                  Azoto                              N(2 átomos de N ligados entre si)

                       Nome de moléculas (compostas)                   Fórmula Química

                          Água                     H2O (2 átomos de H e um de O ligados entre si) 
                           Dióxido de Carbono       CO2 (1 átomo de carbono e dois de oxigénio ligados entre si)
                              Monóxido de Carbono           CO (1 átomo de carbono e um de oxigénio)

sábado, 1 de dezembro de 2012

Moléculas

Moléculas elementares




Moléculas elementares: moléculas constituídas por átomos do mesmo elemento químico.










Moléculas compostas

Moléculas compostas: moléculas constituídas por átomos de diferentes elementos químicos

Átomos

Código de cores:



1 átomo de Oxigénio (O)




1 átomo de Hidrogénio (H)

1 átomo de carbono (C)


1 átomo de azoto (N)

Constítuição da matéria

-Toda a matéria é constituída por corpúsculos (pequenas partículas);
-Entre os corpúsculos existem espaços vazios;
-Os corpúsculos estão sempre em movimento;

Os corpúsculos podem ser átomos, moléculas ou ioês.


TODA A MATÉRIA É CONSTITUIDA POR ÁTOMOS



O átomo divide-se em duas partes: o núcleo e a nuvem eletrónica. Os protões e neutrões ficam no núcleo do átomo e os eletrões ficam na nuvem eletrónica

Características das Partículas Sub-atómicas:
  • Protão: partícula com carga elétrica positiva (1)
  • Neutrão: partícula sem carga elétrica (0)
  • Eletrão: partícula com carga elétrica negativa (-1)

ÁTOMO

  •  É uma partícula indivisível.
  • Carga total =  0  --> não tem carga.
  • Nº de protões = Nº de eletões.



Há diferentes tipos de átomos, ou seja, há átomos de diferentes elementos químicos.



Os átomos ligam-se quimicamente entre si e formam Moléculas.

Águas macias e águas duras


Água dura - É uma água com elevado conteúdo mineral. Este conteúdo consiste em elevados niveis de sais de cálcio e magnésio. Esta água diminui a formação de espuma de um sabão.

Água macia - É uma água que contém baixa concentração de cálcio e magnésio. Esta água não diminui a formação de espuma no sabão.

Medidores de Ph

Fita universal (sem rigor)


Medidor de Ph (com rigor)
Medidor de Ph (com rigor)

A alcalinidade, a acidez e o pH

As soluções ácidas variam entre o 0 e o 7, as soluções básicas variam entre o 7 e o 14. Quando se diz que o nível de acidez aumentou significa que está mais próximo do 0. Quando se diz que o nível de basicidade aumentou significa que está mais próximo do 14. Quando se diz que o Ph aumentou significa que o número em si aumentou (que ficou mais perto do 14).


Para medir o pH colocamos dentro da solução um papel chamado Fita universal. A cor que podemos observar na fita indica-nos o valor do pH.
                       
                         

domingo, 11 de novembro de 2012

Reacções ácido-base


Substâncias ácidas do dia-a-dia

Substâncias ácidas, basicas ou alcalinas e neutras
Há substâncias que, dissolvidas em água, originam soluções ácidas, outras originam soluções básicas e outras ainda não alteram o carácter químico da água – originam soluções neutras.
Para comparar diferentes graus de acidez ou basicidade, os químicos pensaram em algo muito simples. Definiram uma escala numérica que permite ordenar as substâncias de acordo com o seu grau de acidez ou basicidade. Chama-se escala de pH e  está compreedido entre 0 e 14. 
Substâncias básicas do dia-a-dia

Quando se põe em contacto uma solução ácida com uma solução básica ocorre sempre uma reacção química. É assim que se consegue alterar a acidez das soluções ácidas e a basicidade das soluções básicas.



Como identificar o carácter químico de uma solução?

Utilizando indicadores ácido-base. EXEMPLO: solução alcóolica de fenolftaleína e tintura azul de tornesol.

Fenolftaleína (incolor)
                         Solução básica              Solução neutra                          Solução ácida



Azul de Tornesol (cor azulada)
                          Solução básica             Solução neutra           Solução ácida

Reações de Combustão

 As reacções de combustão caracterizam-se pela combinação entre:
  • Comburente: oxigénio;
  • Combustível: um material que arde.
 O contacto entre combustível e comburente não é suficiente para que se realize uma combustão . Para se iniciar uma reacção de combustão, é necessária energia. A esta energia chama-se fonte de ignição.
 As reacções de combustão são normalmente acompanhadas de grande libertação de calor e emissão de luz. Nas reacções de combustão, formam-se óxidos.




COMBUSTÍVEL + COMBURENTE ------------> ÓXIDOS DE . . .
                                             fonte de ignição


Combustão viva

Carvão (Combustão completa)

CARBONO (S) + OXIGÉNIO (G) -----------------> DIÓXIDO DE CARBONO (G) CO2


Carvão (Combustão incompleta)

CARBONO (S) + OXIGÉNIO (em pouca quantidade, G) ---> MONÓXIDO DE CARBONO(G) CO


Combustão lenta

Respiração celular 

GLICOSE (S) + OXIGÉNIO (G) ---------------> DIÓXIDO  DE CARBONO (G) + ÁGUA (G)

Enferrujamento do ferro

FERRO(S) + OXIGÉNIO (G) + ÁGUA--------------> ÓXIDO DE FERRO HIDRATADO (S)



CURIOSIDADE


O Monóxido de Carbono (CO, g) é muito perigoso para os humanos. É um gás inodoro ( não possui cheiro) e incolor (não possui cor) e é inflamavél. O monóxido de carbono é altamente tóxico. Inalado em pequenas quantidades pode causar dores de cabeça, lentidão de raciocínio, problemas de visão, redução da capacidade de aprendizagem e perda de habilidade manual. Em quantidades maiores pode levar o indivíduo à morte por asfixia.







Reações de precipitação




Quando se misturam soluções aquosas, pode suceder que se forme um novo sal insolúvel em água. Esta reacção designa-se por precipitação. Esse sal passado algum tempo deposita-se no fundo.


ex: Cloreto de sódio (aq) + Nitrato de prata (aq) ---> Cloreto de prata (s) + Nitrado de sódio (aq)



O que caracteriza uma reação de precipitação???




-Formação de um precipitado (SÓLIDO) através de soluções aquosas;


- Qual a sua importância?


Na Terra, existem várias grutas calcárias onde é possível observar estruturas de grande beleza, algumas pendentes ao tecto - estalactites (1) e outras surgiram no chão- estalagmites (2). Quando estas de juntam originam uma coluna (3). A formação de estalagmites e estalactites está realacionada com as reações de precipitação.




1

2



3


Solução e solubilidade

Uma solução é uma mistura homogénea de duas ou mais substâncias.

A solubilidade é a quantidade máxima de soluto que pode ser dissolvida numa certa quantidade de solvente, a uma dada temperatura.

domingo, 4 de novembro de 2012

Numa transformação química...

Existem os:

Reagentes que são materiais que sofrem transformações por reação entres dois ou mais constituintes diferentes.

Produtos da reação que são os materiais obtidos após a transformação química que ocorre, apresentando novas propriedades, outros aspetos físicos, tais como cor, cheiro, textura, etc.

O modo prático de apresentar uma reação química é através de uma equação de palavras que se pode traduzir do modo seguinte:


                                        originam
Reagentes (estado físico) -----------> Produtos da reação (estado físico)


Ex: Magnésio (s) + Oxigénio (g) -----------> Óxido de magnésio (s)



Como detetar reações químicas?

De forma resumida nas tranformações físicas não há formação de novas substâncias, enquanto que nas transformações químicas ou reações químicas há formação de uma nova substância. Para sabermos que ouve formação de uma nova substância temos que detetar uma destas hipoteses:

-Libertação de um gás;

-Desaparecimento de um sólido;

-Aparecimento de um sólido;

-Variação de temperatuda

Transformações físicas e transformações químicas

Transformações físicas

Caracterizam-se pela alteração no aspeto ou no estado físico do material, mas sem que se verifique alteração na sua constituição, não havendo por isso formação de novas substâncias. São disso exemplo as mudanças de estado física da matéria.
Ex: mudança do estado sólido ao estado líquido ; rasgar um papel

Transformações químicas

Caracterizam-se pela formação de novas substâncias com propriedades diferentes das substâncias de origem. Estas transformações podem ser provocadas por:

-Ação do calor;

-Ação da corrente elétrica;

-Ação da luz;

-Ação mecânica;

-Junção de substâncias;

Processos de separação de misturas heterogéneas e homogéneas

Para cada mistura existe um ou vários processos físicos capazes de a decompor em substâncias ou em misturas menos complexas.

Heterogéneas

SÓLIDOS MISTURADOS NUM LÍQUIDO 

Decantação

Filtração

Centrifugação

SÓLIDOS MISTURADOS COM OUTROS SÓLIDOS

Peneiração

Separação magnética

Sublimação

Dissolução fracionada

LÍQUIDOS MISTURADOS COM OUTROS LÍQUIDOS

Decantação em funil

Homogéneas

Cristalização

Destilação

Cromatografia


Propriedades físicas dos materiais

Um dos processos utilizados para caracterizar uma certa substância é recorrer à determinação de duas propriedades físicas que são específicas para cada substância: ponto de fusão e ponto de ebulição.

Ponto de fusão é a temperatura à qual a substância passa do estado sólido ao estado líquido a uma dada pressão. Cada substância pura tem um ponto de fusão próprio. Durante a fusão de uma substância pura, a temperatura mantém-se constante.

Ponto de ebulicão é a temperatura à qual a substância passa, tumultuosamente, do estado líquido ao estado gasoso, a uma dada pressão. Cada substância pura tem um ponto de ebulição próprio. Durante a ebulição de uma substância pura, a temperatura mantém-se constante.

Tipos de Misturas

Misturas homogéneas são misturas com aspeto uniforme, nas quais não é possível distingir os seus constituintes por simples observação direta ou mesmo usando um microscópio comum.
EXEMPLOS: Ar que respiramos, vinhos ou sal das cozinhas.

Misturas heterogénias são mistutas nas quais é possível distingir dois ou mais constituintes diferentes.
EXEMPLOS: Areia da praia, granito ou iogurte com pedaços.

Misturas coloidais são materiais que embora apresentem um aspeto homogénio a olho nu, é possível distinguir-se alguns constituintes numa observação microscópica cuidadosa.
EXEMPLOS: Leite, manteiga, tintas e sangue.

sábado, 27 de outubro de 2012

Mudança do estado de uma substância



















A mudança de uma substância do estado sólido a líquido tem o nome de fusão.
A mudança de uma substância do estado líquido a gasoso tem o nome de vaporização.
A mudança de uma substância do estado gasoso a líquido tem o nome de condensação.
A mudança de uma substância do estado líquido a sólido tem o nome de solidificação.
Quando uma substância passa diretamento do estado sólido a gasoso tem o nome de sublimação tal como quando passa diretamento de gasoso a sólido.


O ponto de fusão e de ebulição permite identificar uma substância pura. Também indica se a amostra se encontra pura ou não.